Torneira pingando

Quando to

bem sem graça

fico quieto

invento algo

que fura a bóia

da caixa-da-água

 

E então eu quero

Conheçer assunción antes do almoço,

cruzar o Louvre e dormir em Saturno

E ir tocando a vida assim feito enxurrada

Feito sangria desatada

que não sossega tão fácil não

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em poemas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s