Arquivo da tag: sonhos

Planos mirabolantes

Eu, planos mirabolantes, olhando as pessoas ao redor.

Planejando a si mesmos, caminhando pelo pátio

Eu, planos, amálgama de boas e más intenções mirabolantes

meus planos vacilam em escapar pela boca:

fervem no cérebo até explodirem em verbos.

Frases reverberando, fazendo eco,

se misturando a hipóteses por confirmar,

perigoso sentido provisório que eles tomam,

tomando controle catastrófico dos movimentos,

dos encaixes do destino, planos malditos,

reproduzindo seus filhos, planos genéticamente amaldiçoados,

Toda a negação da liberdade da vida se destilando

em calculadas armadilhas mirabolantes.

Planos sentados, pensando, botando medo

rindo e ameaçando serem mirabolantes,

sarcásticamente certos de sua periculosidade

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Paradoxo

O tédio maior

É o da certeza

A se eu pudesse!

Não teria graça.

Só existe o querer

Quando há falta

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Just do it

Don’t smoke

Don’t forget the lights on

Don’t eat junkie food

Don’t sleep late

Lock the tetra key too

take care of yourself on the streets

make money and  follow your dreams

1 comentário

Arquivado em poemas

Horóscopo

É tão bom ver quando as coisas que você planejou dão certo!
Eu digo isso porque já to fazendo uma preliminar dos resultados desse ano, que foi muito melhor que o anterior. De tudo que eu tinha bolado pra 2009, boa parte se cumpriu, com alguns ajustes e acertos, é claro – afinal eu não seria tão tirano comigo. Digo isso porque consegui conciliar bastante baderna com compromissos de maneira magistral, o que é muito gratificante.

E as expectativas pro ano que vem são ainda melhores. Faculdade chegando perto do fim e eu cheio de planos mirabolantes, pra variar um pouco. O tempo pra realização de cada um deles eu até tento medir, mas os ajustes que eu comentei, são inevitáveis. Fazer história pra mim, apesar de eu não ter a mínima vontade de dar aula (ser ameaçado de morte e afins) tem sido muito bom, além de útil para eu correr atrás de outras coisas, como a vontade de ser escritor e possivelmente trabalhar com comunicação.

A sensação é de que uma fase começa a se aproximar do fim. Isto provoca um pouco de nostalgia e medo, mas me impulsiona a ir além, a descobrir novas paragens e viajar muito. Em 2010 quero estar em todos os lugares, colher uma safra de expectativas e aumentar meu capital de sonhos pra poder colher sonhos ainda maiores. Quero vitalidade em progressão geométrica!

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Aliteração

Ao invés do lirismo masoquista
disfarçado na mensura dos versos,
quero a poesia das soluções
que ovaciona sim os riscos,
que em face à soluvel existência
sente a instável segurança dos sonhos

Deixe um comentário

Arquivado em poemas